O Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, acompanhado pelo Secretário Regional da Economia, Turismo e Cultura, Eduardo Jesus e pela Administração da APRAM visitou hoje o cais norte do Porto do Funchal que esteve durante alguns meses, em obras de ampliação e reabilitação.

Esta obra teve de ser feita, devido aos problemas de corrosão que eram visíveis na estrutura do cais.

A essa prioridade, juntou-se uma outra necessidade que foi a de permitir que navios de maior calado (até 8,00m) pudessem atracar naquele cais, obrigando à dragagem da bacia do cais para uma cota de fundo de -9.50 m (ZH).

Este objetivo foi obtido pela compatibilização, em termos económicos, do avanço da frente de cais e da quantidade de dragagem de sedimentos e de rocha.

Esta ampliação de seis metros na largura e ao longo do comprimento total do cais (cerca de 260 metros), foi complementada com o prolongamento das redes de águas, eletricidade, iluminação e CCTV, cabeços de amarração e com um sistema de 15 defensas.

A estrutura já existente foi reparada e preservada, através de técnicas de proteção contra os agentes atmosféricos, aumentando assim a sua durabilidade.

O processo construtivo da ampliação do cais recorreu a elementos pré-fabricados (pré-vigas e pré-lajes) que se apoiam em estacas e sobre os quais foi realizada uma betonagem in situ tornando toda a plataforma monolítica. A opção de recorrer a elementos pré-fabricados deveu-se à necessidade de minimizar o tempo de inoperacionalidade do cais.

A obra de ampliação e reabilitação do cais norte custou 3,89 milhões de euros e foi comparticipada pela EU, através do POVT.

FaLang translation system by Faboba