A Administração dos Portos da Madeira, em estreita colaboração com a Invest Madeira, está a rever a situação dos espaços sob a sua jurisdição não apenas numa ótica de rentabilização, mas também de diversificação dos serviços oferecidos aos passageiros e tripulantes dos cruzeiros, bem como na dinamização do tecido empresarial, em especial numa vertente ecológica.

Nesse sentido, foram já concretizados dois licenciamentos: na plataforma n.º 1, na Zona de Apoio logístico do Porto Novo, ZAL, com o aluguer de uma parcela de terreno à empresa Hipersucata para a construção de um armazém para separação e reciclagem de resíduos de sucata e com o licenciamento de dois espaços nos Portos do Funchal e do Porto Santo à sociedade “Final Algorithm, Lda.” para o aluguer de bicicletas.

De acordo com os operadores de cruzeiros, o Porto do Funchal “é dos que oferece mais e maior diversificação de serviços”, uma vertente que a Administração dos Portos da Madeira quer manter e alargar de forma sustentada.

A crescente procura pelo Porto do Porto Santo impõe que se disponibilizem mais serviços complementares aos turistas que visitam a ilha que tem sido promovida pela APRAM nas feiras mundiais do setor como um destino dos designados “paraísos ambientais” cada vez mais em voga.

FaLang translation system by Faboba