A obra de substituição dos 36 cabeços de amarração existentes nos cais 2 e 3 do Porto do Funchal, por outros de 150 toneladas de capacidade, está em fase de adjudicação, devendo estar no terreno no primeiro semestre deste ano.

Esta intervenção que custará cerca de 890 mil euros, insere-se no Plano Estratégico do Governo Regional, de garantir a competitividade deste porto atlântico, numa altura em que cada vez mais se aposta em navios de maior tonelagem e em que a indústria de cruzeiros está em clara expansão. Segundo a Associação das Companhias de Cruzeiro, CLIA. só este ano, ficarão prontos e entregues 24 novos navios.

A intervenção no Porto do Funchal vai desenvolver-se em três anos, 2019, 2020 e 2021, um faseamento que visa garantir a operacionalidade permanente do porto.

A decisão de substituir os cabeços por outros de maior capacidade, implicou estudar previamente a estrutura da pontinha, por questões de segurança.

Foi assim realizada uma campanha de prospeção, feita pela ETERMAR, Engenharia & Construções, S.A., composta por quatro sondagens geológicas, acompanhadas de ensaios SPT (Standard Penetration Test), a fim de determinar a profundidade atingida pelo enrocamento de fundação, bem como a resistência da areia subjacente.

A recolha de dados permitiu concluir que a estrutura do cais é estável, não havendo necessidade de mexer na fundação, mas apenas reforçar a superestrutura.

O projeto de execução foi elaborado pela WW, Consultores de Hidráulica e Obras Marítimas, S.A.

FaLang translation system by Faboba