A APRAM participou novamente no Mónaco Yacht Show, o maior certame do setor na Europa, com mais de 500 expositores e 120 modelos de iates presentes para venda ou para charter.

Este é um mercado em crescimento e a Madeira não tem sido exceção, ao receber um número cada vez maior de iates de luxo que encontram na região um ponto de abastecimento no Atlântico, de descanso de tripulações ou mesmo de abrigo.

Segundo a responsável pela área comercial da APRAM, Patricia Bairrada “tendo em conta as tendências da procura e percebendo que no momento os yacht charters estão à procura de mais e novos destinos que sejam uma alternativa ao tradicional Mediterrâneo, os Portos da Madeira apresentaram-se enquanto destino.”

Entre os expositores, a representante da APRAM reuniu com algumas entidades portuárias que aparecem no conjunto de uma participação por país/ destino. “O Porto de Amesterdão e o Porto de Gibraltar são dois desses exemplos, dentro do stand do país, mas regiões como Antígua e Barbuda e as Bahamas, apresentam-se como destino, mas acima de tudo como solução integrada de serviços e produtos de topo, para um cliente de luxo.”

Patricia Bairrada considera que a Madeira tem “todo o potencial para se desenvolver como área contigua ao Mediterrâneo, tem o registo MAR, tem produto e serviço associado que já está desenvolvido noutras vertentes. O turismo de luxo deve ser um ponto de interesse e de conquista para o futuro, acreditamos que conseguimos desenvolver este segmento do mercado.»

No primeiro semestre deste ano, a Madeira recebeu 29 mega iates.

Neste momento, as escalas de iates não se concentram apenas nos picos das deslocações transatlânticas, mas diluem-se ao longo do ano. Há um interesse crescente pelas pernoitas e por escalar ou fundear noutros pontos da região que não apenas o Funchal.

FaLang translation system by Faboba