Por Paula Cabaço*

Um cruzeiro pelas ilhas portuguesas…. Acreditámos que seria possível, ultrapassámos as dificuldades e concretizou-se! A chegada à Madeira foi na véspera do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, precisamente, quando as comemorações nacionais tinham lugar nesta nossa ilha.

Estar, neste simbólico dia, perante um cruzeiro com um itinerário insular português, num navio registado no MAR, o Registo Internacional de Navios da Madeira, propriedade de um português, torna-se, no mínimo… curioso. Ter sido este, o navio que estava no Porto do Funchal durante as transmissões, em direto, para a nação portuguesa que vive dentro e fora do espaço nacional, representa uma feliz coincidência que nos anuncia, finalmente, novos tempos. No fundo, as conquistas sustentadas pelo empenho e audácia dos portugueses, fazem parte da nossa história. E, mais uma vez, estamos preparados para novos desafios que resultarão, sem dúvida, no reconhecimento da tenacidade e bravura que nos acompanha ao longo dos séculos.

Para a APRAM, é o regresso dos navios aos nossos portos, objetivo pelo qual estivemos a trabalhar durante a longa pandemia. Sendo assim, importa saudar a MSC Portugal e as anunciadas cinco escalas com embarques e desembarques na Madeira.

O cruzeiro no “World Voyager” é um novo produto que está a ser bem acolhido. Prova disso, é o aumento de embarques na região, previstos para a próxima viagem.

Temos a convicção de que este novo roteiro   veio para ficar! Provavelmente serão realizados ajustamentos, com a entrada de outros destinos na rota, contudo, este projeto que nasceu na adversidade, foi alimentado com empenho, trabalho e dedicação de toda a equipa da APRAM, assim como por todos os nossos parceiros.

E evocando Fernando Pessoa, um dos grandes poetas da nossa portugalidade, esta é a prova que “Deus quer, o homem sonha, a obra nasce”!

*Presidente do Conselho de Administração – APRAM, S.A.

FaLang translation system by Faboba