Madeira 1420

 


Designação do projeto| Requalificação e Reabilitação do Cais da Ponta de Sol

Código do projeto| M1420-05-2114-FEDER-000014

Objetivo principal| Dinamizar os territórios rurais

Região de intervenção| Ponta do Sol - Região Autónoma da Madeira  

Entidade benificiária| APRAM - Administração dos Portos da Região Autónoma da Madeira, S.A.

 

Data de aprovação|  21/12/2017

Data de início| 12/10/2017

Data de conclusão| 31/12/2019

Custo total elegível| 990.000,00 €

Apoio financeiro da União Europeia|  841.500,00 €

 

Apoio financeiro público nacional/regional| 148.500,00 €

 

Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos: 

Execução da empreitada resultante de projeto técnico executado em 2018 que permitirá, após intervenção em pavimentos, capeamentos de muros, guardas metálicas, juntas das paredes em alvenaria, iluminação e escoamento de águas, preservar o património existente e construído em meados do século XIX, sem o descaracterizar e devolver a dignidade merecida, valorizando o conjunto cénico da Vila da Ponta do Sol, promovendo um destino turístico rico que pretende cativar visitantes de diversas nacionalidades e faixas etárias. Será executada também a substituição da rede de contenção da falésia adjacente ao cais, já em fim de vida, de a garantir a segurança dos visitantes e utentes do cais.

 

História 

O Cais da Ponta do Sol foi construído entre os anos de 1848 e 1850 e integra a área de jurisdição da APRAM – Administração do Portos da Região Autónoma da Madeira, S.A. O Cais é um ponto de referência do concelho, construído junto à casa da guarda e da antiga prisão escavada na rocha, tendo sido projetado pelo engenheiro Tibério August Blanc.O Cais da Ponta do Sol foi construído entre os anos de 1848 e 1850 e integra a área de jurisdição da APRAM – Administração do Portos da Região Autónoma da Madeira, S.A. O Cais é um ponto de referência do concelho, construído junto à casa da guarda e da antiga prisão escavada na rocha, tendo sido projetado pelo engenheiro Tibério August Blanc.O Cais da Ponta do Sol era o porto secundário mais importante da Madeira até finais do século XIX. Com um movimento médio anual de cerca de 8.000 toneladas (produtos de terra e granéis alimentícios importados do Funchal para consumo da população) e 25.798 passageiros movimentados em 1947. Além de ter servido para o embarque e desembarque de pessoas e bens, funcionou como troço do caminho real de ligação ao Lugar de Baixo, que se abriu posteriormente na rocha.Trata-se de uma obra de engenharia hidráulica construída por caixas murárias assentes num derrame lávico de composição máfica do complexo vulcânico superior. O Cais possui estrutura em folha simples de alvenaria de pedra de geometria regular, em uma das faces, e irregular argamassada, não rebocada com juntas irregulares entre alinhamentos horizontais. A principal característica arquitetónica do Cais é uma ponte em arco de pedra suspenso de volta quase perfeita que interliga a sua parte marítima ao promontório costeiro.A geometria do Cais, com exceção da sua parte costeira na sequencia de arranjo urbanístico e de consolidação da arriba, não sofreu qualquer alteração desde a data da sua construção, nem a sua estrutura foi sujeita a grandes trabalhos de beneficiação ou de reabilitação estrutural ao longo do tempo. A planta original do projeto do Cais da Ponta do Sol mantem-se atualizada.Com a implementação da operação no cais da Ponta do Sol, melhorar-se-á as condições de rentabilidade e otimizar-se-á a exploração dos recursos turísticos e culturais da RAM.A implementação da operação de requalificação e reabilitação, permitirá preservar o património existente, sem o descaracterizar e devolver a dignidade merecida, valorizando o conjunto cénico da Vila da Ponta do Sol, promovendo um destino turístico rico que pretende cativar visitantes de diversas nacionalidades e faixas etárias.

 

Cais ponta do sol

 

 

FaLang translation system by Faboba