Notícias

Condições meteorológicas inviabilizam turnaround

2019-12-04

O operador TUI e o Comandante do “Mein Schiff Herz” cancelaram há pouco, a operação de turnaround no Porto do Funchal e anteciparam a partida do navio para esta noite, às 22h00,  devido às condições meteorológicas que estão a condicionar o aeroporto da Madeira.

A funcionalidade aeroportuária é fundamental para a eficácia de um turnaround total que implica o desembarque de todos os passageiros no porto, regressando de avião a casa ou ao contrário, chegando de avião e embarcando no cruzeiro.  

Este era um possível constrangimento do conhecimento de todos os parceiros, envolvidos nesta operação, mas ainda assim, investiu-se neste desafio, dado o interesse estratégico, quer para a TUI, quer para a Região Autónoma da Madeira.

O “Mein Schiff Herz” tem como próximo destino as ilhas Canárias.

O Porto do Funchal tinha tudo preparado e devidamente testado durante meses,  com as equipas da TUI e do “Mein Schiff Herz” para este turnaround médio, com movimentos de passageiros entre 1000 a 1500 pessoas, por embarque ou por desembarque.

Ler mais...

Tudo pronto para o 1.º Turnaround médio total

2019-12-02

A sala de embarque da Gare Marítima da Madeira está pronta para receber o primeiro turnaround médio total, de 1000 a 1500 passageiros, do navio “Mein Schiff Herz”, a acontecer amanhã e sexta feira, um novo desafio para a APRAM que até agora fez turnarounds até 500 passageiros.

A equipa que há anos assegura as operações portuárias na APRAM, SA, embora com experiência e conhecendo o processo, “procurou aprender com todos e consolidar esse conhecimento, com a avaliação de uma operação análoga realizada em La Valletta, Malta”, lembra o Oficial de Segurança do Porto do Funchal, Rui Lopes.

Sob a coordenação deste profissional, foi desenhada uma sala de receção de bagagem e uma sala de “check in”, duas áreas para controlo por raios X e desenvolvida a rede de comunicações e de ligações elétricas, uma proposta apresentada ao vivo à equipa da TUI Cruises, um gigante mundial na indústria de cruzeiros.

Foram feitos ligeiros ajustes e a Administração dos Portos registou os “muitos elogios ao profissionalismo, flexibilidade e paciência da nossa equipa,” adianta Patricia Bairrada, a responsável pela área comercial da APRAM que tem também sido elemento ativo na preparação desta operação.

Rui Lopes afirma que a 16 de novembro foi aprovada “a disposição final dos equipamentos e procedimentos operacionais no cais.” Entusiasmado, afirma que a equipa “encarou este desafio com o coração e coragem, pois para além da dimensão, este projeto envolvia ainda o objetivo de criar um grupo de trabalho, a partir de três equipas diferentes de múltiplas nacionalidades, juntando a equipa da APRAM à equipa da Tui Cruises, a bordo e na sede, e à equipa de apoio em terra ( shorex) na Madeira.”

Patricia Bairrada complementa e fala “numa quarta equipa que envolve também o agente de navegação, a JFM Shipping” e destaca o “esforço e as muitas reuniões havidas, no último ano, com as demais autoridades oficiais, pois o sucesso desta operação, depende do empenho e coordenação de todos.”

Até porque, afirma, o teste que “nos está a fazer a TUI, correndo bem, será uma porta aberta para outras operações dentro e fora daquele operador mundial.”

Rui Lopes também faz referência às muitas reuniões preparatórias e ao objetivo final que é “assegurar uma operação de sucesso e colocar a Madeira na rota das operações de turnaround de média dimensão para cruzeiros.”

O “Mein Schiff Herz” que significa “Meu Navio Coração” vai efetuar 13 escalas na Madeira até março, seis delas em turnaround total que implica chegar ou partir de avião, dependendo se inicia ou termina o cruzeiro na Madeira.

Iniciar ou terminar o cruzeiro no Porto do Funchal significa que poderá haver movimentos de 3000 passageiros (1500 chegada/1500 partida) e 6000 mil bagagens, o que implica muito planeamento, rigor, mas também criatividade.

 

Ler mais...

Turnaround 2019-2020 traz novo desafio ao Porto do Funchal

2019-09-17

A Administração dos Portos da Madeira, APRAM, S.A. vai alugar equipamentos de RX para o primeiro turnaround total, com movimentos médios de 1000 a 1500 passageiros, a acontecer nos dias 4, 5 e 6 de dezembro próximo, com o “Mein Schiff Herz”.

A escolha da locação, no novo serviço a prestar pelo Porto do Funchal no âmbito do turnaround, obrigou à alteração do contrato programa com o Governo Regional que definia a compra do equipamento.

Entre novembro de 2019 e abril de 2020, o navio vai fazer 13 escalas no Porto do Funchal, seis delas em turnaround que acontecerão mais ou menos, de três em três semanas.

Esta operação que implica um trabalho de estrita colaboração com o aeroporto, é um novo desafio para o Porto do Funchal que até agora, tinha a experiência com movimentos até 500 passageiros, em turnaround total ou parcial.

A Intercruises é quem vai gerir os check-ins. Vão ser movimentadas um total de três mil bagagens no embarque e desembarque, o que tornou necessário um novo procedimento para a compra de outros equipamentos necessários à operação e a contratação pontual de pessoas, através de uma bolsa de horas, que vai permitir, nos dias de mais trabalho, reforçar as equipas da APRAM.

Já decorreram reuniões com entidades da comunidade portuária como o SEF, Alfandega, Polícia Marítima, responsáveis da parte operacional do Porto do Funchal e o próprio agente do navio, a JFM, de modo a acertar todos os pormenores que assegurem uma operação eficiente. Este mês, na feira de Hamburgo, houve reuniões no mesmo sentido, com a Intercruises.

O navio que atracará preferencialmente no cais 3, ficará na Madeira 48 horas, devendo chegar às quartas feiras, às 14h00, e sair às sextas, à mesma hora, precisamente nos dias em que há menos navios no Porto do Funchal.

Às quintas feiras há os voos diretos do mercado alemão, mas a TUI afirma que alguns passageiros poderão chegar individualmente, ficando na Madeira uns dias, antes do embarque ou após o desembarque.

A rota engloba, além da Madeira, as ilhas Canárias e alternadamente, os Açores e o norte de África..

O “Mein Schiff Herz”, antigo “Mein Schiff 2”, é um navio que nunca chegou a ser vendido pela companhia, talvez porque os passageiros falassem dele com afeto, de tal forma, que lhe retiraram o 2 e acrescentaram “Herz” que quer dizer coração.

Ler mais...

Cruzeiros: recorde em novembro e crescimento em 2019

2019-09-17

O Porto do Funchal deverá registar, no próximo mês de novembro, um recorde no movimento mensal de passageiros que se calcula ultrapasse as 100 mil pessoas, num total de 54 escalas.

Novembro deverá ser o mês com mais escalas, em 2019, seguido de dezembro (46) e de abril (44).

A previsão é que os Portos da Madeira (Funchal e Porto Santo) totalizem este ano mais de 590 mil passageiros e 297 escalas, o que significa mais 4% e 1% respetivamente, em relação ao ano passado.

O Porto do Funchal cresceu de janeiro a agosto quase 3% no número de escalas e 15% em passageiros, mantendo a tendência de subida iniciada logo no começo do ano.

Nestes oito meses, o Porto do Funchal recebeu 153 escalas, mais quatro que no mesmo período do ano passado, e 328 030 passageiros, mais 41 628 passageiros que nos meses homólogos de 2018.

O número de embarcados situou-se nos 964 (+303) e o de desembarcados nos 723 (-7).

De salientar também o número de tripulantes, 119 212, (+12 342) em comparação com o período em análise.

À exceção dos meses de junho e julho, todos os restantes até agosto, tiveram crescimentos no número de passageiros, a maioria na ordem dos dois dígitos

Ler mais...

Edital - Obras no Cais da Ribeira Brava

2019-09-09

A Reabilitação dos Cais da Ribeira Brava implica a proibição e condicionamento no acesso àquele cais.

Leia aqui o Edital

Ler mais...

FaLang translation system by Faboba